<p>Tropas de choque (SA) nazistas bloqueiam a entrada de um prédio sindical por eles ocupado. Destacamentos das SA invadiram centrais sindicais por toda a Alemanha, forçando a dissolução daquelas instituições. Berlim, Alemanha, 2 de maio de 1933.</p>

Governo e Controle Nazista

Governo e Controle Nazista Adolf Hitler foi nomeado chanceler da Alemanha em 30 de janeiro de 1933, colocando um fim na democracia alemã. Guiados por idéias racistas e autoritárias, os nazistas aboliram direitos básicos e inventaram uma comunidade populacional de origem alemã, o Volk [povo, que deveria ter o poder]. Teoricamente, aquela comunidade uniria todas as classes e regiões da Alemanha sob o comando de Hitler. Na prática, o Terceiro Reich era um estado policial, onde os indivíduos eram sujeitos a detenções e prisões arbitrárias.

Nos primeiros meses como chanceler, Hitler deu início a uma política de “sincronização”, obrigando organizações, partidos políticos e governos estaduais a se alinharem aos objetivos nazistas e colocando-os sob sua liderança. A cultura, a economia, a educação e as leis passaram a ter um maior controle nazista. Os sindicatos foram abolidos e trabalhadores, funcionários e empregadores foram inseridos em organizações nazistas. Em meados de julho de 1933, o Partido Nazista era o único partido político permitido na Alemanha, e o Reichstag (Parlamento Alemão) existia apenas para endossar a ditadura de Hitler. As determinações do Führer [governante] tornaram-se a base da política governamental.

A indicação de membros do Partido Nazista para cargos públicos aumentou a autoridade de Hitler sobre os funcionários do governo. De acordo com o princípio de liderança do Partido, a autoridade vinha de cima e a obediência absoluta aos superiores era esperada em todos os níveis da hierarquia nazista. Hitler era a maior autoridade do Terceiro Reich.

DATAS IMPORTANTES

27 DE FEVEREIRO DE 1933
PRÉDIO DO REICHSTAG (PARLAMENTO ALEMÃO) DESTRUÍDO POR INCÊNDIO

Após declarar que os comunistas haviam incendiado o prédio do Reichstag (parlamento alemão) em Berlim, Adolf Hitler usou o incidente para assumir poderes extraordinários na Alemanha. Hitler convenceu o então presidente alemão, Paul von Hindenburg, a declarar estado de emergência, e os direitos individuais assegurados pela constituição foram abolidos.

5 DE MARÇO DE 1933
NAZISTAS NÃO CONSEGUEM ELEGER UMA MAIORIA NAS ELEIÇÕES DO REICHSTAG (PARLAMENTO ALEMÃO)

Mesmo com o estado de emergência declarado em fevereiro de 1933 e os poderes extraordinários então assumidos por Adolf Hitler, os nazistas não conseguiram garantir a maioria necessária durante as eleições parlamentares, recebendo apenas 45 por cento dos votos. Mais tarde, em março de 1933, Hitler apresentou um projeto que daria a seu governo o poder de decretar leis sem precisar submetê-las à votação no parlamento alemão. O projeto foi aprovado, em parte devido à prisão de muitos oponentes comunistas e socialistas antes de sua votação.

23 DE MARÇO DE 1933
O REICHSTAG (PARLAMENTO ALEMÃO) CONCEDE PODERES LEGISLATIVOS A HITLER
.

Depois que o Partido Nazista não conseguiu eleger um número suficiente de representantes para conquistar a maioria parlamentar, Adolf Hitler apresentou um projeto-de-lei que permitia a seu governo legislar sem necessidade de se submeter ao poder legislativo. Os nazistas, os conservadores e o Partido Católico de Centro apoiaram a chamada “Lei de Autorização”, a qual concedeu ao governo de Hitler o poder para decretar leis sem necessidade de votação das mesmas pelos parlamentares, por um período de quatro anos. Oponentes comunistas e muitos socialistas foram presos antes da votação. Por fim, somente os socialistas remanescentes contestaram a medida, mas o projeto de lei foi aprovado. Logo em seguida, Hitler baniu todos os partidos políticos da Alemanha, com exceção do Partido Nazista.

30 DE JUNHO DE 1934
NOITE DAS FACAS LONGAS

Naquela noite, foi realizado um expurgo na liderança das Tropas de Choque (SA), e entre os outras pessoas que supostamente opunham-se ao regime de Adolf Hitler. O evento ficou conhecido como a “Noite das Facas Longas”. Mais de 80 líderes das SA foram detidos e mortos a tiros, sem julgamento. Hitler disse que o acontecido era uma resposta a uma conspiração por parte de alguns membros das SA para tentar derrubar seu governo. As SA, sob liderança de Ernst Roehm, buscava tomar o lugar do exército alemão. A remoção de Roehm garantiu a Hitler um apoio ainda maior do exército.

2 DE AGOSTO DE 1934
O PRESIDENTE VON HINDENBURG MORRE AOS 87 ANOS

O presidente alemão Paul von Hindenburg morreu aos 87 anos de idade, e assim Adolf Hitler assumiu os poderes da presidência. O exército fez um juramento de lealdade pessoal a Hitler. Sua ditadura baseava-se em suas posições de Presidente do Reich (chefe de estado), Chanceler do Reich (chefe de governo) e Führer (chefe do Partido Nazista). Seu título oficial passou a ser “Führer e Chanceler do Reich”.

Thank you for supporting our work

We would like to thank The Crown and Goodman Family and the Abe and Ida Cooper Foundation for supporting the ongoing work to create content and resources for the Holocaust Encyclopedia. View the list of all donors.