A transport of Jewish prisoners marches through the snow from the Bauschovitz train station to Theresienstadt. [LCID: 69720]

Fotografia

Filtrar por título:

| Mostrando resultados 551-575 de 751 para "Fotografia" |

  • Página Ilustrada do Diário de uma Criança - Escrito em um Campo de Refugiados na Suíça (1 de 2)

    Fotografia

    Página ilustrada do diário de uma criança, escrito em um campo de refugiados na Suíça. O diário descreve como eles cruzaram a fronteira daquele país. O texto diz: "Saímos da floresta e chegamos a uma clareira: tínhamos que permanecer no maior silencio possível porque estávamos muito perto da fronteira. Ah, quase me esqueci! Antes de sairmos da floresta, eles nos fizeram ficar esperando por uns quinze minutos enquanto exploravam a área [para verificar se não havia nazistas] e cortavam a…

    Página Ilustrada do Diário de uma Criança - Escrito em um Campo de Refugiados na Suíça (1 de 2)
  • Página Ilustrada do Diário de uma Criança - Escrito em um Campo de Refugiados na Suíça (2 de 2)

    Fotografia

    Página ilustrada do diário de uma criança, escrito em um campo de refugiados na Suíça. O diário descreve como eles cruzaram a fronteira daquele país. O texto diz: "Saímos da floresta e chegamos a uma clareira: tínhamos que permanecer no maior silencio possível porque estávamos muito perto da fronteira. Ah, quase me esqueci! Antes de sairmos da floresta, eles nos fizeram ficar esperando por uns quinze minutos enquanto exploravam a área [para verificar se não havia nazistas] e cortavam a…

    Página Ilustrada do Diário de uma Criança - Escrito em um Campo de Refugiados na Suíça (2 de 2)
  • Pôster, 1936: "Toda a Alemanha escuta o Führer com a Rádio do Povo"

    Fotografia

    Pôster de 1936: "Toda a Alemanha escuta o Führer com a Rádio do Povo". O pôster mostra uma multidão ao redor de um aparelho de rádio de tamanho desproporcional, simbolizando seu enorme apelo às massas e a grande audiência obtida pelas transmissões nazistas. Bundesarchiv Koblenz (Plak003-022-025)

    Pôster, 1936: "Toda a Alemanha escuta o Führer com a Rádio do Povo"
  • Pôster de 1945: Propaganda Nazista

    Fotografia

    Este pôster de 1945 mostra uma família alemã preparada para lutar, e diz: "Frankfurt, a cidade da linha de frente, será mantida [por nós]!” Frontstadt queria dizer uma cidade a qual Hitler havia determinado que deveria ser defendida contra os Aliados, a qualquer custo. Nos últimos meses da Guerra, a propaganda era dirigida de forma a motivar a população civil a lutar até o final.

    Pôster de 1945: Propaganda Nazista
  • Pôster de Mjölnir [Hans Schweitzer], intitulado "Hitler, nossa última esperança"

    Fotografia

    Pôster desenvolvido em 1932 por Mjölnir [Hans Schweitzer], denominado "Hitler, nossa última esperança". Nas eleições presidenciais daquele ano, os marqueteiros nazistas apresentaram Hitler como um produto salvador para aqueles alemães que haviam ficado desempregados e destituídos pela Grande Depressão,

    Pôster de Mjölnir [Hans Schweitzer], intitulado "Hitler, nossa última esperança"
  • Pôster: "Estudantes, sejam propagandistas do Führer"

    Fotografia

    Pôster: "Estudantes, sejam propagandistas do Führer". Com apelos de cunho militante ao nacionalismo, à liberdade e ao auto-sacrifício, o Partido Nazista recrutava com sucesso aqueles estudantes decepcionados com a democracia alemã e com suas organizações estudantis daquele período.

    Pôster: "Estudantes, sejam propagandistas do Führer"
  • Pôster: "Nuremberg, culpada!"

    Fotografia

    Pôster: "Nuremberg, culpada!". Após o final da Guerra, com a derrota da Alemanha nazista, as autoridades Aliadas de ocupação na Alemanha utilizaram cartazes como este para enfatizar a natureza cruel e criminosa do regime nazista.

    Pôster: "Nuremberg, culpada!"
  • Pôster: “Nós, mulheres, votaremos no Nacional-Socialismo, Chapa 2"

    Fotografia

    Pôster: “Nós, mulheres, votaremos no Nacional-Socialismo, Chapa 2". As alemãs formavam um importante contingente eleitoral na Alemanha. Consequentemente, os nazistas focalizaram seus esforços no apelo a elas, como mostra este pôster da eleição de 1932. Para atingir o público feminino, os nazistas precisaram reformular suas mensagens de forma a amenizar seus objetivos militares. Conscientemente, para direcionar a propaganda nazista e este público, Hitler copiou alguns elementos dos discursos…

    Pôster: “Nós, mulheres, votaremos no Nacional-Socialismo, Chapa 2"
  • Pôster: “Os judeus são como piolhos; eles causam tifo"

    Fotografia

    Pôster anti-semita divulgado na Polônia em março de 1941. A legenda diz: “Os judeus são como piolhos; eles causam tifo". Este pôster, publicado na Alemanha, tinha por objetivo levar os poloneses cristãos a terem medo e nojo dos judeus.

    Pôster: “Os judeus são como piolhos; eles causam tifo"
  • Pôster: “Uma Alemanha maior: Sim em 10 de abril” (1938).

    Fotografia

    Pôster: “Uma Alemanha maior: Sim, em 10 de abril” (1938). Este cartaz eleitoral enfatizava a mensagem de se filiar à política nazista, nele representada pelas mãos erguidas em uma saudação nazista unificada. Com frequência, a propaganda nazista enfatizava o poder de um movimento de massa para impulsionar o avanço do país, o que era sutilmente indicado pela angulação das mãos em direção ao céu. Este pôster exemplifica bem a estratégia da propaganda com o uso de slogans simples e…

    Pôster: “Uma Alemanha maior: Sim em 10 de abril” (1938).
  • Quartel-General da Gestapo e do Escritório Principal de Segurança do Reich

    Fotografia

    Quartel-General da Gestapo (polícia secreta do estado nazista) e do Escritório Principal de Segurança do Reich (RSHA). Berlim, Alemanha. Foto de data incerta.

    Quartel-General da Gestapo e do Escritório Principal de Segurança do Reich
  • Queima de livros, Berlim

    Fotografia

    Livros "não-alemães" são queimados na Opernplatz (Praça da Ópera). Estudantes alemães, alguns usando uniformes da SA, marcham em à luz de tochas. Berlim, 10 de maio de 1933.

    Queima de livros, Berlim
  • Queima de livros, Berlim

    Fotografia

    Multidão reunida na praça da Ópera de Berlim, (Opernplatz), para participar da queima de livros considerados "não-alemães" pelos nazistas. Berlim, Alemanha. Dia 10 de maio de 1933.

    Queima de livros, Berlim
  • Queima de livros, Berlim

    Fotografia

    Na Praça da Ópera (Opernplatz) de Berlim, um membro das Sturm Abteilung, Tropas de Assalto, joga livros na fogueira durante a queima pública de livros considerados "não-alemães". Berlim, Alemanha. Dia 10 de maio de 1933.

    Queima de livros, Berlim
  • Queima de livros e outros materiais impressos, em um passeio público do centro de Berlim.

    Fotografia

    Livros e outros materiais impressos, considerados "não-alemães"pelos nazistas, são queimados na Praça da Ópera, no centro de Berlim por membros das SA e estudantes das universidades e colégios daquela cidade. Alemanha, 10 de maio de 1933.

    Queima de livros e outros materiais impressos, em um passeio público do centro de Berlim.
  • Queima de livros em Berlim

    Fotografia

    Queima de livros em Berlim. Alemanha, 10 de maio de 1933.

    Queima de livros em Berlim
  • Queima do Salão Cerimonial do Cemitério Judaico de Graz

    Fotografia

    Residentes da região assistem à queima do salão cerimonial do cemitério judaico de Graz durante a Noite dos Cristais (“Noite dos Vidros Quebrados”). Graz, Áustria. Dias 9-10 de novembro de 1938.

    Queima do Salão Cerimonial do Cemitério Judaico de Graz
  • Rabino Marcus Melchior, rabino chefe da comunidade judaica dinamarquêsa

    Fotografia

    O Rabino Marcus Melchior, rabino chefe da comunidade judaica dinamarquêsa, alertou seus congregados sobre a intenção alemã de capturar os judeus locais. O próprio Melchior escondeu-se e, posteriormente, escapou para a Suécia. Copenhaguem, Dinamarca, foto tirada antes de 1943.

    Tags: Resgate
    Rabino Marcus Melchior, rabino chefe da comunidade judaica dinamarquêsa
  • Refugiados a bordo do “St. Louis” à espera da resolução cubana sobre sua entrada em Cub

    Fotografia

    Refugiados a bordo do “St. Louis” à espera da resolução cubana sobre sua entrada em Cuba. Foto tirada perto da costa marítima de Havana, em Cuba, em 3 de junho de 1939.

    Refugiados a bordo do “St. Louis” à espera da resolução cubana sobre sua entrada em Cub
  • Refugiados judeus alemães desembarcando no porto de Xangai

    Fotografia

    Refugiados judeus alemães desembarcando no porto de Xangai, um dos poucos locais que não exigiam visto de entrada. Xangai, China, 1940.

    Refugiados judeus alemães desembarcando no porto de Xangai
  • Refugiados judeus em Xangai procurando encontrar nomes de amigos e familiares que houvessem sobrevivido à Guerra

    Fotografia

    Refugiados judeus em Xangai procurando encontrar nas listas os nomes de amigos e familiares que porventura houvessem sobrevivido à Guerra. Enquanto esperam por suas repatriaçõs, aqueles deslocados de guerra ficaram sob a proteção da Administração das Nações Unidas para Assistência e Reabilitação. China, 1946.

    Refugiados judeus em Xangai procurando encontrar nomes de amigos e familiares que houvessem sobrevivido à Guerra
  • Refugiados judeus embarcando no navio SS Mouzinho

    Fotografia

    Refugiados judeus embarcando no navio SS Mouzinho para ir para os Estados Unidos. Entre eles há um grupo de crianças judias recentemente resgatadas de um campo de internamento na França. Foto tirada em Lisboa, Portugal, ca. 10 de junho de 1941.

    Refugiados judeus embarcando no navio SS Mouzinho
  • Refugiados judeus indo para um campo-de-refugiados graças à Brihah

    Fotografia

    Foto de um grupo de refugiados judeus do leste da Europa sendo levados, dentro de um vagão fechado e super-lotado, para um campo-de-refugiados norte-americano. Eles, e outros milhares de judeus, foram ajudados pela Brihah, um movimento considerado ilegal, que os levava para a segurança de tais campos ou para a região do Mandato Britânico denominada Palestina pelos antigos romanos. Alemanha. Foto de 1945 ou 1946.

    Refugiados judeus indo para um campo-de-refugiados graças à Brihah
  • Refugiados judeus poloneses ao chegar a Lisboa

    Fotografia

    Foto de refugiados judeus poloneses que tentam fugir da Europa em sua chegada a Lisboa. Depois da invasão da França pelos alemães, as organizações de assistência aos refugiados, judeus e não-judeus, transferiram seus centros de operações para Lisboa, o único porto europeu neutro de onde os refugiados podiam embarcar para a América do Norte ou do Sul. Lisboa, Portugal. Foto tirada em 21 ou 22 de junho de 1940.

    Refugiados judeus poloneses ao chegar a Lisboa
  • Refugiados judeus poloneses chegando ao campo de deslocados de guerra de Babenhausen

    Fotografia

    Refugiados judeus poloneses chegando ao campo de deslocados de guerra de Babenhausen, onde o Comitê da Junta Judaica Norte-Americana de Bem-Estar Social juntamente com a Administração das Nações Unidas para Assistência e Reabilitação lhes proporcionavam ajuda. Alemanha, 20 de agosto de 1947.

    Refugiados judeus poloneses chegando ao campo de deslocados de guerra de Babenhausen

Thank you for supporting our work

We would like to thank Crown Family Philanthropies and the Abe and Ida Cooper Foundation for supporting the ongoing work to create content and resources for the Holocaust Encyclopedia. View the list of all donors.