Operação Tocha (campanha na Argélia-Marrocos)

Operação Tocha foi o nome dado a uma campanha militar na qual as forças Aliadas abriram uma nova frente de batalha contra os alemães ao desembarcarem na costa norte-africana entre 8 e 11 de novembro de 1942.

Esta campanha foi levada a cabo pelas forças norte-americanas e britânicas comandadas pelo general norte-americano Dwight D. Eisenhower. Três forças-tarefa desembarcaram em algumas praias próximas a Casablanca, na costa atlântica do Marrocos; e em Orão, situada no oeste da Argélia, além de outro local situado a cerca de 400 quilômetros de sua capital, Algéria.

Apesar da resistência inicial das forças do governo francês pró-alemão de Vichy, a resistência francesa, anti-nazista, deu um golpe de estado em Argel, no dia 8 de novembro, neutralizando a 19ª Tropa francesa antes da chegada dos Aliados. O general Mark Clark, representante interino de Eisenhower, fez com que o almirante Jean François Darlan, Comissário Superior de Vichy para o norte da África, e o General Alphonse Juin, comandante das forças armadas de Vichy no norte da África, ordenassem suas forças na Argélia e no Marrocos não resistir nos dias 10 e 11; em troca, Darlan permaneceria temporariamente como chefe da administração colonial francesa enquamto as forças da França no norte da África uniam-se aos Aliados.

O desembarque dos Aliados desencadeou a ocupação alemã das áreas não-ocupadas da França e o envio rápido das tropas nazistas para a Tunísia. Para evitar que a Frota Mediterrânea fosse capturada pelos alemães, o governo francês de Vichy afundou sua frota no porto de Toulon, no dia 27 de novembro de 1942. No final daquele mês os Aliados cruzaram a fronteira da Tunísia.

Thank you for supporting our work

We would like to thank The Crown and Goodman Family and the Abe and Ida Cooper Foundation for supporting the ongoing work to create content and resources for the Holocaust Encyclopedia. View the list of all donors.