A Segunda Guerra Mundial na Europa (Artigo Resumido)

Estima-se que cerca de 55 milhões de pessoas morreram, em todo o mundo, devido à Segunda Guerra Mundial, o maior e mais destrutivo conflito da história da humanidade. A Alemanha deu início àquela Guerra ao invadir a Polônia no dia 1° de setembro de 1939. A Inglaterra e a França responderam àquela invasão declarando guerra aos alemães. Na primavera de 1940 as forças alemãs invadiram a Europa ocidental. Encorajada pelos alemães, a União Soviética invadiu e ocupou os países bálticos – Estônia, Letônia e Lituânia -- em junho de 1940. A Itália, país membro do Eixo (países aliados à Alemanha), aderiu à Guerra em 10 de junho de 1940. De 10 de julho a 31 de outubro de 1940, os nazistas travaram e, ao final, perderam uma intensa guerra aérea contra a Inglaterra, a qual ficou conhecida como a Batalha da Inglaterra.

Após tomar a região dos Bálcãs invadindo a Iugoslavia e a Grécia em 6 de abril de 1941, os alemães e seus aliados invadiram a União Soviética em 22 de junho de 1941, em violação ao Pacto de Não-Agressão Germano-Soviético. Em junho e julho de 1941, os alemães também ocuparam os países bálticos. A partir de então, o líder soviético, Joseph Stalin, tornou-se um importante membro do grupo dos Aliados, opondo-se à Alemanha nazista e aos demais países do Eixo. Durante o verão e o outono de 1941, as tropas alemãs avançaram profundamente no território da União Soviética, mas em 6 de dezembro de 1941, as tropas soviéticas promoveram um enorme contra-ataque. Um dia depois, em 7 de dezembro de 1941, o Japão (um dos países membros do Eixo) bombardeou Pearl Harbor, no Havaí – levando os EUA a entrarem na Guerra em aliança com a Grã-Bretanha e a União Soviética.Em maio de 1942, a British Royal Air Force (Real Força Aérea Britânica) realizou um ataque surpresa à cidade de Colonia, na Alemanha, utilizando mil aviões bombardeiros, levando pela primeira vez a guerra para dentro do território alemão. Ao longo dos três anos seguintes, as forças Aliadas bombardearam sistematicamente cidades e instalações industriais em todo o Reich, e em 1945 a Alemanha urbana estava reduzida a escombros.

Na fronte oriental, durante o verão de 1942, os alemães e os seus aliados no Eixo retomaram os ataques contra a União Soviética, visando à captura de Stalingrado (atual São Petersburgo), às margens do Rio Volga, bem como a da cidades de Baku, e os campos de petróleo do Cáucaso, mas no final daquele verão a ofensiva alemã permaneceu estagnada nas duas frontes de batalha. Em novembro, na cidade de Stalingrado, as tropas soviéticas iniciaram uma contra ofensiva, e em 2 de fevereiro de 1943 o Sexto Exército Alemão rendeu-se aos soviéticos. Em julho de 1943, os alemães tentaram mais uma ofensiva em Kursk, a maior batalha de tanques de toda a história, mas as tropas soviéticas revidaram o ataque e assumiram uma predominância militar da qual eles não mais abririam mão até o final da Guerra.

Em julho de 1943, os Aliados desembarcaram na Sicília, e em setembro daquele mesmo ano adentraram pela orla marítima na área continental da Itália. Após a destituição de Benito Mussolini (aliado de Hitler) do cargo de primeiro-ministro italiano pelo Grande Conselho do Partido Fascista Italiano, o exército daquele país tomou o poder e negociou a rendição com as forças anglo-americanas em 8 de setembro. Tropas alemãs estacionadas na Itália tomaram o controle da parte norte da peninsula italiana e continuaram a resistir. Mussolini, que havia sido preso pelas autoridades militares italianas, em setembro foi resgatado por comandos das SS e, sob a tutela alemã, passou a dirigir um regime títere neofascista no norte da Itália. As tropas alemãs mantiveram a posse do norte da Itália até se renderem no dia 2 de maio de 1945.

Em 6 de junho de 1944 (o Dia D), como parte de uma enorme operação militar, mais de 150.000 soldados dos países Aliados desembarcaram na costa francesa, e a França foi libertada no final de agosto. Em 11 de setembro de 1944, as primeiras tropas norte-americanas entraram na Alemanha, um mês após as tropas soviéticas haverem cruzado a fronteira alemã ao leste. Em meados de dezembro, os alemães iniciaram um contra ataque, sem sucesso, na Bélgica e no norte da França, conhecido como a Batalha de Bulge. As forças aéreas dos Aliados bombardearam as instalações industriais alemãs, tais como as do campo de Auschwitz (embora não tenham bombardeado as câmaras de gás daquele campo).

Os soviéticos iniciaram uma ofensiva em 12 de janeiro de 1945, libertando o oeste da Polonia e forçando a Hungria (um aliado do Eixo) a render-se. Em meados de fevereiro de 1945, os Aliados bombardearam a cidade alemã de Dresden, e naquele ataque morreram cerca de 35.000 civis. As tropas norte-americanas cruzaram o rio Reno no dia 7 de março de 1945. Uma última ofensiva soviética, em 16 de abril de 1945, permitiu àquelas forças cercarem a capital alemã, Berlim. À medida em que as tropas soviéticas abriam caminho em direção à Chancelaria do Reich, no dia 30 de abril de 1945 Hitler cometeu suicídio. Em 7 de maio de 1945, em Reims, a Alemanha rendeu-se incondicionalmente às tropas Aliadas ocidentais e, em Berlim, no dia 9 de maio, capitulou frente aos soviéticos. Em agosto daquele ano, a guerra no Pacífico terminou logo após os Estados Unidos jogarem bombas atomicas sobre as cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki, matando instantaneamente 120.000 civis. O Japão rendeu-se oficialmente no dia 2 de setembro.

Thank you for supporting our work

We would like to thank The Crown and Goodman Family and the Abe and Ida Cooper Foundation for supporting the ongoing work to create content and resources for the Holocaust Encyclopedia. View the list of all donors.