Testemunho

Siegfried Halbreich descreve as condições e o trabalho escravo no campo de Gross-Rosen

Depois que a Alemanha invadiu a Polônia em 1º de setembro de 1939, Siegfried fugiu daquele país com um amigo. Eles tentaram conseguir documentos que permitissem sua entrada na França, mas acabaram sendo entregues para os alemães. Siegfried foi preso, levado para Berlim e transportado para o campo de concentração de Sachsenhausen, próximo àquela cidade, em outubro de 1939. Ele foi um dos primeiros poloneses judeus aprisionados em Sachsenhausen, onde eram maltratados e obrigados a realizar trabalho escravo. Depois de dois anos, Siegfried foi deportado para o campo de concentração de Gross-Rosen, onde foi colocado para trabalhar em uma pedreira. Em outubro de 1942, Siegfried foi deportado de Gross-Rosen para o campo de concentração de Auschwitz, na Polônia ocupada. Lá Siegfried tentou usar sua experiência como farmacêutico para salvar prisioneiros doentes. Com a aproximação das forças soviéticas perto do campo de concentração de Auschwitz, em janeiro de 1945, Siegfried foi obrigado a participar de uma marcha da morte fora do campo. Os prisioneiros que não conseguiam continuar, ou permanecer em pé, foram mortos. Siegfried sobreviveu.

Transcrição

  • US Holocaust Memorial Museum Collection
Ver detalhes arquivísticos

Thank you for supporting our work

We would like to thank Crown Family Philanthropies and the Abe and Ida Cooper Foundation for supporting the ongoing work to create content and resources for the Holocaust Encyclopedia. View the list of all donors.