Guetos (Artigo Resumido)

O termo "gueto" originou-se do nome dado ao bairro judaico em Veneza, estabelecido em 1516, onde as autoridades locais obrigaram os judeus a viver. [No século 20 já não mais existiam guetos, até que, durante o Holocausto, os nazistas recriaram os guetos para aprisionar os judeus]. Eles eram uma ponto central do processo nazista de controle, desumanização e assassinato em massa dos judeus. Os guetos eram bairros (normalmente fechados) de uma cidade onde os alemães concentravam a população judaica e a obrigavam a viver em condições miseráveis. Os alemães estabeleceram pelo menos 1.000 guetos somente na Polônia e na União Soviética [havia em outros países] ocupadas pela Alemanha. As autoridades alemãs fundaram o primeiro gueto na Polônia, em Piotrków Trybunalski, em outubro de 1939. Em muitos lugares os guetos duraram pouco [pois a população era morta ou enviada para a morte]; alguns existiram por poucos dias, outros por meses ou anos. Com a implementação da "solução final" (o plano para exterminar todos os judeus da Europa), que teve início no final de 1941, os alemães sistematicamente destruíram os guetos [que haviam criado]. Os alemães e seus colaboradores locais fuzilavam os judeus dos guetos junto a grandes buracos cavados [muitas vezes pelas próprias vítimas] nas proximidades do local, ou os deportavam, normalmente por trens, para campos de extermínio, onde eram assassinados.

O maior gueto da Polônia era o de Varsóvia, onde mais de 400.000 judeus foram amontoados em uma área de aproximadamente dois quilômetros quadrados. Dezenas de milhares de judeus da Europa ocidental também foram deportados para guetos no leste europeu. Os alemães exigiam que os israelitas usassem emblemas ou braçadeiras com sinais que os identificassem, e também os obrigavam a realizar trabalhos escravo. Os moradores dos guetos frequentemente se envolviam nas assim chamadas [pelos nazistas] atividades ilegais, como o contrabando de alimentos, medicamentos, armas ou informações obtidas fora do gueto. Os alemães proibiam, sem exceção, qualquer forma de ensino ou educação consistente nos guetos. Em alguns guetos, membros dos movimentos de resistência judaica protagonizaram revoltas armadas; a maior delas foi a revolta do gueto de Varsóvia na primavera europeia de 1943. Em agosto de 1944, as SS e a polícia alemãs finalizaram a destruição do último grande gueto, em Lodz, na Polônia.

Thank you for supporting our work

We would like to thank The Crown and Goodman Family and the Abe and Ida Cooper Foundation for supporting the ongoing work to create content and resources for the Holocaust Encyclopedia. View the list of all donors.