Campos Nazistas (Artigo Resumido)

Entre 1933 e 1945, a Alemanha nazista ergueu cerca de 20.000 campos para aprisionar suas milhões de vítimas. Aqueles campos foram usados para várias finalidades, tais como locais de trabalho escravo, campos de transição que serviam como estações de passagem temporária antes de dos prisioneiros serem mandados para a morte ou para a escravidão, e centros de extermínio construídos principalmente, ou exclusivamente, para a realização eficiente de assassinatos em massa [como uma fábrica]. Os alemães e seus colaboradores, contado apenas as mortes dentro dos centros de extermínio, assassinaram mais de três milhões de judeus. Apenas uma pequena parte dos prisioneiros dos campos nazistas sobreviveu. A maioria dos cativos dos primeiros campos de concentração era formada por comunistas, socialistas e social-democratas alemães, além de ciganos, Testemunhas de Jeová alemães [que se recusavam a participar do nazismo], homossexuais e pessoas acusadas de exibir um comportamento "antissocial" ou divergente dos padrões sociais. Aquelas instalações eram chamadas de "campos de concentração" porque os detentos ficavam fisicamente "concentrados" em um único local. Depois da invasão da Polônia pelos alemães, em setembro de 1939, os nazistas nela abriram campos de trabalho escravo onde milhares de prisioneiros morreram de exaustão, inanição e exposição aos elementos.

Para facilitar a "solução final" (o genocídio ou destruição em massa dos judeus), os nazistas construíram campos de extermínio na Polônia, o país com a maior população judaica da Europa. Os campos de extermínio foram projetados para que os assassinatos em massa fossem rápidos e eficazes. Chelmno, o primeiro campo de extermínio, foi aberto em dezembro de 1941. Nele, judeus e ciganos eram mortos presos dentro de caminhões hermeticamente fechados e super-lotados que recebiam gases mortais em seu interior. Em 1942, os nazistas abriram os campos de extermínio de Belzec, Sobibor e Treblinka para matar sistematicamente os judeus que viviam no interior da Polônia ocupada. Os nazistas construíram câmaras de gás (salas que eram preenchidas com gás letal para matar quem estivesse dentro) com o propósito de aumentar a eficiência dos assassinatos e tornar o processo menos pessoal para os assassinos. Existiam quatro câmaras de gás no campo de extermínio de Birkenau, que estava localizado no complexo do campo de Auschwitz. No auge das deportações para aquele campo, mais de 6.000 judeus eram envenenados com gás diariamente. Os judeus das terras ocupadas pelos nazistas eram primeiramente deportados para campos de trânsito, como o de Westerbork, na Holanda, e o de Drancy, na França, e depois eram enviados para os centros de extermínio na Polônia ocupada. Os campos de transição eram geralmente a última parada antes da ida para um centro de extermínio.

Thank you for supporting our work

We would like to thank The Crown and Goodman Family and the Abe and Ida Cooper Foundation for supporting the ongoing work to create content and resources for the Holocaust Encyclopedia. View the list of all donors.