Deslocados pela Guerra (Artigo Resumido)

Após a liberação, os Aliados prepararam-se para repatriar os judeus deslocados pela guerra aos seus lares, mas muitos deles recusaram-se ou temiam retornar. De 1945 a 1952, mais de 250.000 judeus deslocados pela guerra viveram em campos e centros urbanos na Alemanha, na Áustria e na Itália. As instalações eram administradas por autoridades dos Aliados e pela Administração das Nações Unidas para Assistência e Reabilitação. Os sobreviventes iniciaram as buscas por suas famílias. A tentativa de reunir famílias foi acompanhada pela criação de outras unidades familiares: houve muitos casamentos e nascimentos nos campos de deslocados pela guerra. Em pouco tempo, foram fundadas novas escolas. Os feriados religiosos tornaram-se ocasiões importantíssimas para reuniões e celebrações. Apesar das condições frequentemente sombrias – muitos dos campos eram ex-campos de concentração e ex-campos do exército alemão – organizações sociais e ocupacionais logo se multiplicaram.

Durante anos, os Aliados discutiram e adiaram a resolução da crise de emigração criada pela situação daquelas pessoas. De 1945 a 1948, cada vez mais, judeus sobreviventes do Holocausto, vendo poucas opções e tendo seu nacionalismo crescido pela falta de autonomia nos campos, escolheram a área do Mandato Britânico que havia sido denominada Palestina pelos antigos romanos como seu destino preferencial. Os deslocados pela guerra tornaram-se numa força influente na causa sionista e no debate político a respeito da criação de um estado judeu. Eles condenaram as barreiras britânicas à imigração livre para a terra de seus ancestrais e tornou-se comum, nos campos de deslocados pela guerra, a ocorrência de protestos em massa contra a aquela política britânica. Em 14 de maio de 1948, os Estados Unidos e a União Soviética reconheceram o novo Estado de Israel. Naquele mesmo ano, o Congresso dos Estados Unidos aprovou a Lei para os Deslocados pela Guerra, afrouxando assim suas próprias restrições anteriores quanto à imigração. Alguns anos mais e, finalmente, chegou ao fim a triste situação dos deslocados pela guerra: mais de 80.000 dos deslocados judeus foram para os Estados Unidos, cerca de 136.000 foram para Israel, e outros 20.000 seguiram para outros países que os acolheram, entre eles o Brasil, o Canadá e a África do Sul. Em 1952, quase todos os campos de deslocados pela guerra haviam sido fechados.

Thank you for supporting our work

We would like to thank The Crown and Goodman Family and the Abe and Ida Cooper Foundation for supporting the ongoing work to create content and resources for the Holocaust Encyclopedia. View the list of all donors.