Solução Final (Artigo Resumido)

Os nazistas utilizavam o termo "Solução Final" para designar seu plano de extermínio do povo judeu. Em sua totalidade, o objetivo da "Solução Final" era assassinar todos os israelitas europeus, seja por asfixia, por fuzilamento ou por outros meios cruéis. Aproximadamente seis milhões de judeus -- homens, mulheres e crianças -- foram assassinados durante o Holocausto, o que representa dois terços dos judeus que viviam na Europa antes da Segunda Guerra Mundial. O genocídio, ou extermínio em massa dos judeus, foi o resultado de uma década de graves e crescentes medidas discriminatórias. Após setembro de 1939, quando ocorreu a invasão alemã da Polônia (início da Segunda Guerra Mundial), as políticas anti-semitas evoluíram para o encarceramento e finalmente para o assassinato dos judeus europeus. Após junho de 1941, época da invasão da União Soviética pela Alemanha, as SS em conjunto com unidades policiais (operando como unidades móveis de extermínio) iniciaram operações de fuzilamento de comunidades judaicas inteiras. No outono alemão de 1941, as SS e a polícia começaram a utilizar caminhões com o cano de escapamento reconfigurado para bombear o monóxido de carbono para dentro da carroceria herméticamente fechada, asfixiando assim as pessoas que ali haviam sido aprisionadas.

As SS e polícia alemã assassinaram cerca de 2.700.000 judeus nos campos de extermínio através de asfixia por gás ou por fuzilamento. Três campos de extermínio, projetados exclusivamente para assassinatos em massa, foram criados na Polônia ocupada pela Alemanha: Belzec, Sobibor e Treblinka. Como parte da "Solução Final", outros campos nazistas também foram utilizados para facilitar os assassinatos em massa. O campo de Majdanek possuía câmaras de gás nas quais as SS mataram dezenas de milhares de judeus que haviam sido escravizados e que estavam fracos demais para continuar trabalhando. No centro de extermínio de Chelmno, as SS e a polícia assassinaram pelo menos 152.000 pessoas – na maior parte, judeus, mas também milhares de ciganos – utilizando caminhões de gás . Em Auschwitz II (Auschwitz-Birkenau), as SS assassinaram cerca de um milhão de judeus de diversos países europeus.