Testemunho

Abraham Lewent Descreve os Momentos Seguintes à Sua Liberação de uma Marcha-da-Morte Saindo do Campo de Dachau

Assim como muitos outros judeus, a família Lewent ficou presa no gueto de Varsóvia. Em 1942, enquanto Abraham se escondia em um espaço apertado, os alemães capturavam sua mãe e suas irmãs durante um ataque surpresa. Elas morreram. Ele foi enviado para um campo de trabalho escravo próximo, mas conseguiu escapar e voltar para seu pai que continuava no gueto. Em 1943, os dois foram deportados para Majdanek, onde o pai de Abraham morreu. Abraham posteriormente foi enviado para os campos de Skarzysko, Buchenwald, Schlieben, Bisingen e Dachau. As tropas norte-americanas libertaram Abraham enquanto os alemães tentavam evacuar os prisioneiros.

Transcrição

Eu lembro, eu estava deitado. Este rapaz disse: ”Oh, meu Deus, que visão...” [chorando] Que visão.  Eles começar a erguer as pessoas. Eles as erguiam, uma a uma. A maioria delas estava morta porque não conseguiam...e...as poucas vivas eram colocadas em caminhões e jipes, sendo levadas para hospitais ou para dentro das tendas que eles construíam. Eles lhes davam água. Eles lhes davam pacotes de comida da Cruz Vermelha. E isso era ruim também, porque quando as pessoas recebiam esses pacotes tinha leite em pó, tinha chocolate, tinha uma lata de carne, como estavam com tanta fome, eles nem ligavam e comiam. Então, milhares morreram por comer essas coisas, porque os estômagos deles não estavam acostumados com comida. E tinha um rapaz perto de mim, eu não sei se ele foi médico antes ou algo assim- ele estava quase morto também...  Quando ele recebeu o pacote, e acho que ele era húngaro ou romeno, ele me disse: "Não coma nada. Não coma nada. Se você comer qualquer coisa, você vai morrer. A única coisa você pode fazer, se você tiver açúcar, coloque-o na boca e chupe. É a única coisa que você deve fazer", disse ele, "o resto jogue fora. E se você quiser ficar com isso, tudo bem, mas não coma nada. Não coloque o leite na sua boca. Não coloque o chocolate. Não coma a carne", porque eles costumavam te dar uma lata de carne, presunto, "Não coma isso, porque se você comer isso, você vai morrer".  E foi isso que aconteceu. Aquelas pessoas, elas comiam os alimentos, tinham diarréia e morriam.


  • US Holocaust Memorial Museum Collection
Ver detalhes arquivísticos

Está página também está disponível em

Thank you for supporting our work

We would like to thank The Crown and Goodman Family and the Abe and Ida Cooper Foundation for supporting the ongoing work to create content and resources for the Holocaust Encyclopedia. View the list of all donors.