<p>Vista dos primórdios do campo de concentração de Dachau. Filas de prisioneiros podem ser vistas atrás do arame farpado. Dachau, Alemanha, 24 de maio de 1933.</p>

SS, a Polícia do Estado

SS, a Polícia do Estado Uma ferramenta importante do terror nazista era o Esquadrão de Proteção (Schutzstaffel), conhecido como SS. A princípio, seus membros formavam uma guarda especial com a função de proteger Adolf Hitler e outros líderes do Partido. Seus membros, que usavam camisas pretas [OBS: para diferencia-los das camisas marrons dos membros das Tropas de Assalto, as Sturmabteilung], formavam uma tropa de elite, e também serviam como policiais auxiliares e, mais tarde, como guardas dos campos de concentração. Após 1934, as SS acabaram superando as Tropas de Choque (SA) em importância ao tornarem-se o exército particular do Partido Nazista.

O chefe das SS, Heinrich Himmler, também transformou a polícia comum (não-partidária) em um instrumento de terror. Ele ajudou a criar a Polícia Secreta do Estado (Geheime Staatspolizei), a Gestapo. Por toda a Alemanha, esta polícia não uniformizada empregava métodos cruéis e desumanos para identificar e prender oponentes políticos e outras pessoas que se recusavam a obedecer as leis e políticas do regime nazista.

Nos meses seguintes à tomada do poder por Hitler, agentes das SA e da Gestapo iam de porta em porta procurar os inimigos de Hitler. Socialistas, comunistas, líderes sindicais e outros que se declararam contra o Partido Nazista foram presos e alguns executados. Em meados de 1933, o Partido Nazista era o único partido político existente, e praticamente toda a oposição organizada contra o regime havia sido eliminada. A democracia estava morta na Alemanha.

Muitos grupos diferentes, incluindo as SA e as SS, estabeleceram centenas de “campos” provisórios em depósitos, fábricas e outros locais vazios no território alemão, onde mantinham presos oponentes políticos sem julgamento e em condições de extrema crueldade. Um desses campos foi estabelecido em 20 de março de 1933 em Dachau, em uma fábrica de munições abandonada da Primeira Guerra Mundial. Localizada perto de Munique, no sudoeste da Alemanha, Dachau tornar-se-ia o campo de concentração “modelo” para um grande sistema de campos das SS.

DATAS IMPORTANTES

22 DE FEVEREIRO DE 1933
AS SS E AS SA TORNAM-SE UNIDADES AUXILIARES DA POLÍCIA

Menos de um mês após ser nomeado chanceler da Alemanha, Adolf Hitler conclamou aos membros do Partido Nazista a formarem uma polícia paralela à oficial. As SS, inicialmente criadas para garantir a proteção pessoal de Hitler, e as SA (Tropas de Choque do Partido Nazista), formadas por arruaceiros sem treinamento militar formal, passaram então a ter autoridade policial formal. Isto aumentou ainda mais o poder do Partido Nazista na sociedade alemã.

28 DE FEVEREIRO DE 1933
DECRETO APÓS INCÊNDIO DO REICHSTAG DEU MAIS PODER À POLÍCIA

Um decreto de emergência, emitido logo após o incêndio do Reichstag (Parlamento Alemão) em 27 de fevereiro de 1933, concedeu poderes de detenção praticamente ilimitados à polícia. Este poder era denominado “custódia preventiva”. Na terminologia nacional-socialista, “custódia preventiva” significava a prisão de oponentes em potencial do regime sem julgamento e sem processo judicial. Aqueles prisioneiros não eram confinados no sistema carcerário comum, mas sim em campos de concentração. Os campos foram inicialmente estabelecidos pelas Tropas de Choque (SA), e mais tarde tornaram-se responsabilidade exclusiva do chefe das SS, a guarda de elite do estado nazista.

20 DE MARÇO DE 1933
HEINRICH HIMMLER ANUNCIA A ABERTURA DE DACHAU

O campo de Dachau, localizado perto de Munique, no sul da Alemanha, foi um dos primeiros campos de concentração estabelecidos pelos nazistas. Em 20 de março de 1933, o chefe das SS, Heinrich Himmler, anunciou sua inauguração, e os primeiros prisioneiros (comunistas e socialistas em sua maioria) chegaram dois dias depois. Dachau foi o único dos campos a permanecer em operação de 1933 a 1945.

17 DE JUNHO DE 1936
HEINRICH HIMMLER É DESIGNADO CHEFE DA POLÍCIA ALEMÃ

Adolf Hitler nomeou o chefe das SS, Heinrich Himmler, como chefe de todas as unidades policiais, centralizando assim toda a força policial da Alemanha em uma pessoa. A Gestapo, ou Polícia Secreta, passou a ser controlada por Himmler. Sendo responsável pela segurança do estado alemão, ela tinha autoridade para enviar as pessoas que desejasse para os campos de concentração. Na maioria das vezes, os membros da Gestapo eram também membros das SS.

Thank you for supporting our work

We would like to thank The Crown and Goodman Family and the Abe and Ida Cooper Foundation for supporting the ongoing work to create content and resources for the Holocaust Encyclopedia. View the list of all donors.