Herta Scheer-Krygier

Herta Scheer-Krygier

Data de Nascimento: 1921

Munique, Alemanha

A mãe de Herta era vienense e seu pai polonês. Eles eram proprietários de uma bem sucedida empresa de confecções masculinas em Munique, cidade alemã onde ela nasceu. Após o partido nazista de Hitler tentar depor o governo alemão em novembro de 1923, a família judia Scheer mudou-se para Viena, onde viviam os avós de Herta.

1933-39: Uma das atividades preferidas de Herta era fazer caminhadas. Ela fazia parte de um grupo de jovens sionistas de nome "Gordônia" e, em suas reuniões, os membros discutiam sobre a criação de uma pátria judaica na área do Mandato Britânico conhecida como Palestina [o Yishuv, i.e. o pré-estado de Israel]. Após a anexação da Áustria pelos alemães em 1938 [Anschluss], os pais de Herta decidiram que era melhor partir e conseguiram ajuda para sair daquele país, atravessando clandestinamente a Holanda até chegar a Bruxelas, na Bélgica.

1940-42: Em 1940 os alemães ocuparam a Bélgica. Em 1941, Herta se casou com Srulek Krygier, porém no ano seguinte seu marido recebeu uma ordem de se apresentar "para prestar serviços no leste [europeu]". Posteriormente, ela ouviu falar sobre um encontro no qual poderia descobrir o local para onde Srulek havia sido enviado. No entanto, era uma armadilha: no local ela foi presa e em seguida deportada. No trem, sendo levada para um campo, Herta escreveu uma carta para seus pais anotando no envelope: "A quem quer que encontre esta correspondência: Talvez você tenha um filho lutando na guerra e entenda o desejo que os demais pais têm de obter notícias sobre seus próprios filhos...". Ela jogou a carta para fora do vagão de transporte de gado em que estava sendo levada para o campo de concentração.

Herta enviou um cartão postal de Auschwitz utilizando linguagem em código: "Inesperadamente, encontrei sua mãe aqui", dando a entender que havia se encontrado com a morte. Herta morreu em Auschwitz.

Thank you for supporting our work

We would like to thank The Crown and Goodman Family and the Abe and Ida Cooper Foundation for supporting the ongoing work to create content and resources for the Holocaust Encyclopedia. View the list of all donors.