Renee Schwalb

Renee Schwalb

Data de Nascimento: April 1, 1937

Viena, Áustria

Viena, o lar de cerca de 175.000 judeus antes da Segunda Guerra Mundial, foi um dos principais centros intelectuais do judaísmo europeu. Viena era também o coração intelectual do movimento de reassentamento da área do Mandato Britânico conhecido como Palestina [OBS: nome dado pelos romanos ao local onde existiu o Reino de Israel]. A maioria dos judeus da cidade vivia em dois grandes bairros no setor leste do Canal do Danúbio. O pai de Renee era dono de uma próspera loja de confecções masculinas na cidade.

1933-39: As forças alemãs ocuparam a Áustria [Anschluss] em março de 1938. Medidas anti-semitas foram imediatamente impostas. Meu pai foi proibido de fazer negócios e sua loja foi confiscada. Ele foi para os EUA no início de 1939, com a intenção de que eu e minha mãe nos juntássemos a ele. Porém, naquele meio tempo, a situação dos judeus na Áustria piorou, e ambas fomos obrigadas a fugir para a Bélgica para escapar da deportação para os campos e concentração. Eu tinha dois anos de idade.

1940-44: Minha mãe me entregou a um homem da "resistência" [partisan]. Ela fez isso por eu seu ser judia [e ela queria que eu sobrevivesse], explicou o homem. Fui levada para um convento de freiras, asquais mudaram meu nome para Suzanne LeDent. Na escola do convento, eu raramente brincava com outras crianças para evitar muitas perguntas. Aprendi a rezar com um cordão de contas chamado rosário e ganhei medalhas por memorizar preces católicas. Em 1943, quando os alemães descobriram que as freiras estavam escondendo judeus, elas me enviaram primeiramente para a casa uma família conhecida e depois a uma escola protestante reformada próxima a Bruxelas.

No fim da Guerra Renee conseguiu reencontrar sua mãe. Cincos anos depois, elas emigraram para os Estados Unidos.