Yona Wygocka Dickmann

Yona Wygocka Dickmann

Data de Nascimento: March 15, 1928

Pabianice, Polônia

Yona era a mais velha dos quatro filhos de uma família judia, membro da classe trabalhadora, que vivia no bairro judaico da cidade de Pabianice. O pai de Yona vendia pequenas mercadorias para lojas polonesas, e quando os poloneses não podiam pagá-lo em dinheiro, davam comida para sua família. A vida era difícil em Pabianice, mas a família de Yona era muito unida e havia muitos familiares vivendo por perto.

1933-39: Depois que a Guerra começou, em setembro de 1939, os alemães construíram um gueto em Pabianice, no nosso bairro. Toda a minha grande família foi levada para o gueto. A gente sofria, não havia comida suficiente, e todas as semanas vinha a Gestapo para confiscar mais alguma das poucas coisas que tínhamos. Então eles começaram a seqüestrar as pessoas—a cada poucas semanas eles levavam pessoas para trabalhar como escravos ou para os campos de concentração. Nós nunca sabíamos se nos veríamos de novo ao final do dia.

1940-44: Em maio de 1942 o gueto de Pabianice foi evacuado. Minha irmã, meu pai, e eu fomos deportados para o gueto de Lodz. Eu tinha só 12 anos mas fui enviada para trabalhar em uma fábrica com a minha irmã menor. Por dois anos nós costuramos roupas, nos escondendo quando os alemães começaram a deportar os judeus de Lodz. Em agosto de 1944, fomos enviadas para Auschwitz, onde tivemos que passar pela seleção de via-e-morte, e minha irmãzinha foi mandada para a morte. Eu fui mandada para trabalhar em uma fábrica de aviões na Alemanha. Quando os americanos começaram a bombardear aquela região, fomos colocados em trens que iam para o campo de Mauthausen.

Depois de 10 dias quase sem comida e sem água, Yona foi libertada em Mauthausen pelos norte-americanos. Depois da Guerra ela foi viver com um tio em Israel, e posteriormente migrou para os Estados Unidos.