Testemunho

Abraham Bomba Descreve as Operações de Asfixia em Treblinka

Abraham foi criado em Czestochowa, na Polônia, e tornou-se barbeiro. Ele e sua família foram deportados do gueto de Czestochowa para o campo de extermínio de Treblinka, em 1942. Em Treblinka, Abraham foi escolhido para o trabalho escravo.  Ele era obrigado a cortar o cabelo das mulheres antes que elas fossem levadas para serem asfixiadas na câmara de gás, e ele também separava as roupas dos prisioneiros que chegavam. Abraham escapou do campo em 1943 e conseguiu voltar para Czestochowa. Ele trabalhou em um campo de trabalho forçado de junho de 1943 até sua libertação pelas tropas soviéticas em 1945.

Transcrição

As pessoas entravam pelo portão. Hoje em dia nós sabemos o que era o portão, era o caminho para a câmara de gás e nós nunca mais as
veríamos novamente. Essa foi a primeira hora em que a gente chegou. Depois disso, nós, as pessoas, 18 ou 16 pessoas...chegaram mais pessoas das... que trabalhavam, eles já haviam trabalhado antes na câmara de gás, nós tínhamos a ordem para limpar o lugar. Limpar o lugar--não era algo que você só pudesse chegar e limpar. Era horrível. Mas em cinco, dez minutos, aquele lugar tinha que ficar impecável. E ficava impecável. Como se nunca tivesse tido alguém naquele lugar, e assim, quando o próximo carregamento chegasse, eles não tinham como saber o que acontecia ali. Nós ficávamos limpando do lado de fora. Vou te dizer o que significa limpar: levar todas as roupas para aqueles lugares onde elas ficavam. Agora, não eram só as roupas, eram todos os documentos, todo o dinheiro, todos os, os... qualquer coisa que a pessoa levasse com ela. E algumas levavam muitas coisas com elas. Panelas e frigideiras, elas traziam consigo. Também outras coisas elas carregavam com elas. Era aquilo que nós limpávamos.


Tags


  • US Holocaust Memorial Museum Collection
Ver detalhes arquivísticos

Está página também está disponível em

Thank you for supporting our work

We would like to thank The Crown and Goodman Family and the Abe and Ida Cooper Foundation for supporting the ongoing work to create content and resources for the Holocaust Encyclopedia. View the list of all donors.