Testemunho

Edward Lessing descreve o uso obrigatório do crachá judaico

Edward nasceu no seio de uma família judia em Haia. Em 1929, sua família mudou-se para os Estados Unidos mas, como seu pai teve dificuldades em encontrar emprego, a família retornou a Holanda em 1932. Eles passaram a morar na cidade de Delft e tinham uma pequena loja de roupas quando a Guerra começou. A Alemanha invadiu a Holanda em maio de 1940. Decretos antissemitas foram instituídos e seu rigor foi aumentando até chegar ao ponto em que os judeus não mais podiam possuir estabelecimentos comerciais e, a partir de 3 de maio de 1942, ainda eram obrigados a usar um distintivo amarelo na roupa. Quando as deportações de judeus da Holanda começaram, Edward e sua família se esconderam. Edward se fez passar por não-judeu até o fim da Guerra.

Transcrição

Aí veio o decreto obrigando a gente a usar uma estrela. Todos os judeus tinham que usar uma estrela [de David] quando saíam de casa. Então, minha
mãe costurou a estrela nas minhas roupas. E eu me lembro de um incidente. Eu tenho um primo, meu primo Hans, que hoje vive em Springfield, Massachusetts. Nós temos mais ou menos a mesma idade e, na época, éramos bem parecidos e tínhamos um casaco igual, parecíamos gêmeos. E Hans sempre dizia: "Ei, vamos sair...vamos sair por ai como se fôssemos gêmeos". Então, a gente colocava as mesmas meias, camisas, tudo o mais parecido possível, mesmos cachecóis, e a gente andava como se fôssemos gêmeos. E a gente...era muito legal. A diferença era que eu tinha uma estrela na roupa e ele não. Bem, aquela era a única coisa diferente. A mãe dele, minha tia Clara, havia se casado com um não-judeu e, então, Hans era meio judeu. Lembro que uma vez, andando por Delft, fomos parados por um alemão. Aquela foi a única ocasião em que um alemão tocou um dedo em mim. Eu fui parado por aquele alemão, nós fomos parados por ele. Estávamos usando os sobretudos iguais, e o alemão falou para o meu primo Hans: "O que você está fazendo andando com um judeu?" E eu disse: "Ele é meu primo". O alemão me deu um tapa com toda força na cara e eu caí no chão. Plaft! Bem assim...E ele disse algo como "seu judeu nojento". E ele disse ao meu primo: "Não quero nunca mais ver você andando com ele, com um judeu."


  • US Holocaust Memorial Museum Collection
Ver detalhes arquivísticos

Está página também está disponível em

Thank you for supporting our work

We would like to thank The Crown and Goodman Family and the Abe and Ida Cooper Foundation for supporting the ongoing work to create content and resources for the Holocaust Encyclopedia. View the list of all donors.