Testemunho

Benjamin (Beryl) Ferencz descreve a coleta de evidências contra os suspeitos de crimes de guerra

Ben nasceu em uma pequena cidade perto dos Montes Cárpatos, na área da Transilvânia, na Romênia. Quando ele era criança a família mudou-se para os Estados Unidos. Ben estudou na Universidade de Harvard, onde cursou direito penal. Ben concluiu a Faculdade de Direito de Harvard em 1943. Ele juntou-se a um batalhão de artilharia antiaérea dos Estados Unidos que estava treinando em preparação para uma invasão das forças aliadas na Europa Ocidental. Com o fim da Segunda Guerra na Europa, Ben foi transferido para uma seção de investigação de crimes de guerra do exército norte-americano. Ele foi encarregado de recolher evidências contra, bem como prender os nazistas acusados de serem criminosos de guerra. Finalmente, tornou-se o promotor-chefe dos Estados Unidos no julgamento do Caso dos Einsatzgruppen nos Processos Subseqüentes de Nuremberg.

Transcrição

O escritório era o centro de operações do promotor de justiça do Terceiro Exército norte-americano, sendo sempre relocado quando que a frente de batalha mudava de posição. Foi em Erlangen, ou em Munique, ou em algum outro lugar, sabe, nós geralmente ocupavamos uma Kaserne alemão [barraca] e assim nós criávamos um escritório com uma mesa e uma máquina de escrever. Então, eu voltava para lá com todas as anotações e todos os documentos que tinha obtido e escrevia um relatório. Os relatórios diziam: "Na data tal e tal as tropas do exército norte-americano invadiram os campos de X", digamos Mauthausen, por exemplo. "Lá as tropas depararam-se com o seguinte cenário: originalmente o campo tinha 50.000 prisioneiros; masapenas 12.000 ainda estavam vivos, e 10.000 outros haviam sido levados na marcha [da morte] no dia anterior. Os oficiais do campo eram fulano e sicrano. Os crematórios ainda estavam funcionando, havia muitos e muitos corpos empilhados em frente aos crematórios". Eu tomei os depoimentos de 10 testemunhas, eles estão anexados como provas de 1 a 10. Os nomes das pessoas suspeitas como responsáveis por estes crimes foram novamente citados. Emiti ordens imediatas para colocá-los na lista CROWCASS, do Registro Central de Criminosos de Guerra e Suspeitos de Atentar Contra a Segurança. Distribui para todos os membros do exército norte-americano, em qualquer lugar que houvesse prisioneiros de guerra alemães para comparar os nomes com essa lista, e se for o caso prendê-los e informar ao quartel general". Portanto, o objetivo da minha investigação era descrever o que havia acontecido, coletar evidências convincentes que pudessem ser aceitas em uma corte como provas para julgar e condenar as pessoas responsáveis por um crime conhecido pela lei internacional. Este era o objetivo e foi isto que fizemos.


Tags


  • US Holocaust Memorial Museum Collection
Ver detalhes arquivísticos

Dividir

Thank you for supporting our work

We would like to thank The Crown and Goodman Family and the Abe and Ida Cooper Foundation for supporting the ongoing work to create content and resources for the Holocaust Encyclopedia. View the list of all donors.