Testemunho

George Salton descreve a sua condição física no momento da libertação

George foi libertado pelas forças americanas em maio de 1945. Durante a guerra, ele passou três anos em dez diferentes campos de concentração. Em 1945, ele estava no campo de concentração de Woebbelin, na Alemanha. Após a libertação, ele passou dois anos em diversos campos de deslocados de guerra. George emigrou para os Estados Unidos em outubro de 1947.

Transcrição

Basicamente, meu físico tinha se deteriorado muito. Eu não podia andar muito bem. Meu quadril doía, e eu estava realmente muito fraco, eu estava chegando ao estado em que um prisioneiro não se importa mais se vai sobreviver. Não cheguei a esse ponto. Eu ainda, quando via, pelo canto do meu olho, as pessoas sumindo, eu ainda levantava e ficava olhando o que estava acontecendo. Mas eu estava em péssima forma, e imagino que se eu não fosse libertado, em uma questão de dias, eu teria sido um daqueles corpos que estavam nas pilhas de mortos em frente aos banheiros. Imagino que eu tinha uma semana ou dez dias para...partir, e que se eu não fosse libertado, se não houvessem me dado mais comida, e não tivessem me deixado descansar e sentar ao sol, eu não teria me recuperado.


  • US Holocaust Memorial Museum Collection
Ver detalhes arquivísticos

Thank you for supporting our work

We would like to thank The Crown and Goodman Family and the Abe and Ida Cooper Foundation for supporting the ongoing work to create content and resources for the Holocaust Encyclopedia. View the list of all donors.