Testemunho

Gerda Blachmann Wilchfort descreve o sentimento dos passageiros do "St. Louis" após seus vistos de entrada para Cuba haverem sido negados

Gerda e seus pais conseguiram vistos para viajar para Cuba no navio "St. Louis" em maio de 1939. Quando o navio chegou ao porto de Havana, a entrada da maior parte dos refugiados foi negada e o navio teve que voltar para a Europa. Gerda e seus pais desembarcaram na Bélgica. Em maio de 1940, a Alemanha atacou a Bélgica. Gerda e sua mãe fugiram para a Suíça. Depois da guerra, disseram a elas que o pai de Gerda havia morrido durante a deportação.

Transcrição

Bem, como você pode imaginar, a disposição de todos era péssima. Todos estavam muito
deprimidos. Algumas pessoas tentaram cometer suicídio, como
um homem, do qual me lembro... acho que ele cortou os pulsos e
foi o único que desembarcou porque precisavam levá-lo ao
hospital para cuidar dele. Eu não sei se ele ficou ou
não. Acho que ficou. Ele deve ter sido o único que ficou. Mas,
sabe, os seres humanos são muito esperançosos. Sabe, nós sempre nos apegávamos à
esperança de que algo ia acontecer. Eles não iam nos deixar
apodrecer no mar. Quero dizer, algo tinha que acontecer conosco. Claro,
o medo era que voltássemos para a Alemanha. Esse era o maior
medo sabe. Então nós... a comida foi ficando cada vez pior e a água
estava... o estoque de água, quero dizer, nós tínhamos água, mas devíamos ter cuidado,
e, é claro, as festas tinham terminado. Sem festas, sem
diversão. Só ficávamos sentados esperando o que ia acontecer,
sabe, e novamente o comitê tentou de tudo e enviou
telegramas para todo o mundo tentando fazer com que nos aceitassem.
Todos os dias eles imprimiam informativos e os divulgavam a bordo para
nos dizer o que estava acontecendo e todo dia havia uma país para o qual
supostamente estávamos indo, mas nós nunca... e nada aconteceu
até que finalmente nós já estávamos... bem, primeiro viemos para
a costa de Miami e achamos que podíamos, sabe... ouvi depois
que o capitão tinha concordado que fizéssemos algum tipo de desembarque
forçado ou algo sobre o que não sabíamos nada. Nós só
vimos os barcos da Guarda Costeira nos cercarem perto de Miami para ter certeza
de que nem mesmo chegaríamos perto da fronteira, da costa,
logo, isso estava fora de questão. Então vimos as luzes de Miami. Vimos as luzes
da América e foi isso. Navegamos lentamente de volta para a Europa. E
é claro que existia muita
negociação acontecendo com o United Jewish Appeal (Apelo Judaico Unido, UJA) e
havia um senhor Tupper em Paris e ele finalmente decidiu que
nós seríamos divididos entre a Bélgica, a Holanda, a França e
a Inglaterra.


  • US Holocaust Memorial Museum Collection
Ver detalhes arquivísticos

Thank you for supporting our work

We would like to thank The Crown and Goodman Family and the Abe and Ida Cooper Foundation for supporting the ongoing work to create content and resources for the Holocaust Encyclopedia. View the list of all donors.