Testemunho

Sam Itzkowitz descreve o trabalho escravo no gueto de Makow

Em setembro de 1939 os alemães invadiram a Polônia. Quando a cidade de Makow foi ocupada pelos nazistas, Sam fugiu para o território soviético. Ele retornou a Makow para buscar mantimentos, mas foi forçado a viver no gueto. Em 1942, ele foi deportado para Auschwitz. Em 1944, conforme as tropas soviéticas avançavam em território nazista, Sam e outros prisioneiros foram enviados para campos dentro da própria alemanha. No início de março de 1945, os prisioneiros foram obrigados pelos alemães a efetuar uma marcha da morte. As forças norte-americanas libertaram Sam após ele haver escapado de um bombardeio aéreo.

Transcrição

E todos os dias os judeus tinham que sair do gueto, se organizar em grupos de cem e trabalhar para os alemães. No inverno, tínhamos que tirar a neve das estradas com pás. No verão, tínhamos que ajudar a construir estradas. Tínhamos que demolir casas que atrapalhavam o avanço das tropas nazistas. Cavar fossos, drenar pântanos. Eles inventavam trabalho que não era para ser feito por seres humanos e nos faziam trabalhar neles só por crueldade. De alguma maneira, sobrevivemos por muito mais tempo do que eles puderam imaginar.


Tags


  • Jewish Community Federation of Richmond
Ver detalhes arquivísticos

Thank you for supporting our work

We would like to thank The Crown and Goodman Family and the Abe and Ida Cooper Foundation for supporting the ongoing work to create content and resources for the Holocaust Encyclopedia. View the list of all donors.