Filme

Julgamento dos membros das Unidades Móveis de Extermínio (Einsatzgruppen)

Após o julgamento dos principais criminosos de guerra pelo Tribunal Militar Internacional em Nuremberg, os Estados Unidos realizaram uma série de outros julgamentos de crimes de guerra na mesma cidade, conhecidos como Procedimentos Subseqüentes de Nuremberg. O nono julgamento do tribunal militar americano em Nuremberg focalizou os membros das unidades móveis de extermínio, as Einsatzgruppen, que haviam sido mobilizados para assassinarem os judeus e outras pessoas por trás da frente oriental [fronteira leste da Alemanha]. Neste filme, que mostra a abertura formal daquele processo, o promotor americano Ben Ferencz explica a diferença entre crimes de guerra e crimes contra a humanidade. No processo, Ferencz condena o genocídio.

Transcrição

Sir Hartley Shawcross, o promotor britânico do julgamento internacional, ressaltou que: "O direito à intervenção humanitária, em nome dos direitos dos homens assolados por um Estado de forma tal que abalou a compreensão humana, foi há muito considerado parte das Leis das Nações”. Juristas alemães também afirmaram o mesmo em suas jurisprudências. O poder jurisdicional de cada Estado se estende à punição de ofensas contra a lei das nações, "por quem quer que seja que a cometa e onde quer que ela seja cometida". É, portanto, completamente cabível neste tribunal, ouvir as acusações de crimes internacionais e julgá-los em nome da civilização. [Sobre] A natureza destas acusações: As acusações que fazemos apresentam-se na forma de crimes contra a humanidade, cometidos pelos réus. Os mesmos atos, que declaramos sob a acusação número um como "Crimes Contra a Humanidade", são também contidos na acusação número dois como "Crimes de Guerra". Os mesmos atos são, portanto, vistos como ofensas separadas e distintas. Quanto a isto, nenhuma novidade. Uma agressão, punível por si só, pode fazer parte de uma ofensa mais grave, como roubo à mão armada, e é correto pedir a punição de ambos os crimes. No nosso caso, o assassinato de cidadãos indefesos durante uma guerra pode ser considerado crime de guerra, mas esses mesmos assassinatos fazem parte de outro crime, um crime mais grave, por assim dizer – genocídio, ou seja, crime contra a humanidade. Esta é a distinção que aqui advocamos. [A diferença] É real e muito significativa. [Para ] evitarmos quaisquer concepções erradas, já desde o início [do julgamento], vamos ressaltar as diferenças entre as duas ofensas. Crimes de guerra são atos e omissões que violam as leis e costumes de guerra e, por sua natureza, podem afetar somente o povo de um país em guerra e não pode ser cometido durante um período de paz. O crime contra a humanidade não é tão claramente delimitado, mas é fundamentalmente diferente de um crime de guerra, pois abrange violações sistemáticas dos direitos humanos básicos, cometidos em qualquer época contra a população de qualquer nação.


  • National Archives - Film

Thank you for supporting our work

We would like to thank The Crown and Goodman Family and the Abe and Ida Cooper Foundation for supporting the ongoing work to create content and resources for the Holocaust Encyclopedia. View the list of all donors.